quinta-feira, 24 de maio de 2018

poema coletivo


Hoje cheguei a casa da escola e disse à minha mãe que gostava muito de escrever e ela disse que eu precisava porque dava muitos erros.
Eu disse-lhe que não era esse escrever, mas ela não percebeu.

Ensinar a Poesia, Teresa Guedes, Edições Asa, 1990.



SE EU FOSSE UM POEMA

Se eu fosse um poema
não poderia ter medo
nadaria em mar de memórias
seria lido sem parar.

A esperança reinava
viveria a vida sem arrependimento
seria um amor sem destino
doaria as minhas palavras.

Não me agarraria à solidão
estaria pleno de amor
brilharia sem parar
daria todo o meu tempo
vivendo a vida com sentimento.

Poema coletivo criado pela turma 8.º E da professora Graça Vaz

Alverca do Ribatejo, Escola Básica Pedro Jacques de Magalhães, maio de 2018




Enviar um comentário