quinta-feira, 25 de abril de 2019

sábado, 6 de abril de 2019

Me so' mbriacato, Alessandro Mannarino



ME SO' MBRIACATO

Quando io sono solo con te sogno
immerso in una tazza di tè
ma che caldo qua dentro
ma che bello il momento.
Quando sono con te
non so più chi sono perché
crolla il pavimento e mi sciolgo di dentro.
Quando penso a te mi sento denso perché
io ti tengo qua dentro di me
io ti tengo qua dentro con me.

Me so' mbriacato de na donna
quanto è bono l'odore della gonna
quanto è bono l'odore der mare
ce vado de notte a cercà le parole
quanto è bono l'odore der vento
dentro lo sento dentro lo sento
quanto è bono l'odore dell’ombra
quanno c’è er sole che sotto rimbomba
come rimbomba l'odore dell’ombra come rimbomba come rimbomba
e come parte e come ritorna
come ritorna l'odore dell’onda.

Quando io sono solo con te
io cammino meglio perché
la mia schiena è più dritta
la mia schiena è più dritta.
Quando sono con te
io mangio meglio perché
non mi devo sfamare
non mi devo saziare con te.

Me so' mbriacato de na donna
quanto è bono l'odore della gonna
quanto è bono l'odore der mare
ce vado de notte a cercà le parole
quanto è bono l'odore der vento
dentro lo sento dentro lo sento
quanto è bono l'odore dell’ombra
quanno c’è er sole che sotto rimbomba
come rimbomba l'odore dell’ombra
come rimbomba come rimbomba
e come parte e come ritorna
come ritorna l'odore dell’onda.

Alessandro Mannarino, “Me so' mbriacato” in Bar della rabbia, 2009
ME SO' MBRIACATO
Alessandro Mannarino

ESTOU EMBRIAGADO

Quando estou sozinho contigo sonho
imerso numa chávena de chá
mas que calor aqui dentro
mas que belo o momento.
Quando estou contigo
não sei mais quem sou porque
desaba o chão e derreto por dentro.
Quando penso em ti sinto-me denso porque
eu tenho-te aqui dentro de mim
eu tenho-te aqui dentro comigo.

Estou embriagado de uma mulher
como é bom o cheiro da saia
como é bom o cheiro do mar
onde vou de noite procurar as palavras
como é bom o cheiro do vento
dentro o sinto dentro o sinto
como é bom o cheiro da sombra
quando há o sol que por baixo ribomba
como ribomba o cheiro da sombra como ribomba, como ribomba
e como parte e como retorna
como retorna o cheiro da onda.

Quando eu estou sozinho contigo
eu caminho melhor porque
a minha coluna fica mais direita
a minha coluna fica mais direita.
Quando estou contigo
eu como melhor porque
não preciso alimentar-me
não preciso saciar-me contigo.

Estou embriagado de uma mulher
como é bom o cheiro da saia
como é bom o cheiro do mar
onde vou de noite procurar as palavras
como é bom o cheiro do vento
dentro o sinto dentro o sinto
como é bom o cheiro da sombra
quando há o sol que por baixo ribomba
como ribomba o cheiro da sombra
como ribomba, como ribomba
e como parte e como retorna
como retorna o cheiro da onda.

“Me so' mbriacato”, Bar della rabbia, 2009